O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), resolveu fazer coro com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-PB), a respeito do voto impresso, e afirmou na tarde desta quarta-feira (11/08) que a discussão sobre a matéria está encerrada.

Com esta afirmação, o presidente do Senado descartou a possibilidade de colocar em pauta uma proposta de emenda constitucional, já aprovada na Câmara dos Deputados em 2015, que também versa sobre o voto impresso.

A posição do senador Rodrigo Pacheco não surpreende pois, assim como o deputado Arthur Lira, ele apenas expressão a posição do Centrão sobre o tema: o Centrão já decidiu não fazer qualquer modificação substantiva no sistema eleitoral, exceto aumento de verbas públicas para campanhas eleitorais, uma vez que este bloco fisiológico é um dos beneficiários deste sistema.

Qualquer possibilidade de se conseguir ainda o voto impresso e apuração pública das eleições irá depender, também, de uma mudança na maneira pela qual as manifestações de rua têm sido realizadas. Como os exemplos recentes têm mostrado, não serão micaretas festivas que conseguirão pressionar os parlamentares a mudar de posição.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE