por paulo eneas
A queda do Afeganistão nas mãos do grupo terrorista islâmico Talibã representa uma amostra da ameaça que a esquerda norte-americana representa não apenas para os norte-americanos, mas para todo o mundo.

A saída desastrada das tropas norte-americanas daquela país, e a subsequente tomada de poder pelo grupo terrorista islâmico Talibã, apoiado pela Rússia, China e Irã, repete em grande parte o mesmo padrão do que ocorreu na região Iraque e Síria durante a administração de Barack Obama: a saída das tropas norte-americanas, contrariando recomendações dos serviços de inteligência, possibilitou a formação do Estado Islâmico, conforme mostramos no artigo Barack Obama Foi Responsável pelo Surgimento do Estado Islâmico, que publicamos em abril de 2017.

A tragédia que abateu-se sobre o Afeganistão, cuja capital Kabul foi tomada pelos terroristas do Talibã neste sábado (14/08), representa a maior humilhação imposta aos norte-americanos no campo militar nas últimas décadas: após anos e anos de presença em território afegão, as tropas norte-americanas foram ordenadas pelo impostor Joe Biden a praticamente fugirem do país, deixando para trás armas e equipamentos.

Além da humilhação, a debandada dos militares norte-americanos por ordem do impostor Joe Biden representou uma traição ao povo afegão, que viu-se desesperado ao ser entregue de bandeja a um grupo terrorista que promove estupros em massa, decapitações e toda sorte de atrocidades inimagináveis sob qualquer padrão civilizacional que se possa conceber.

As imagens dos afegãos desesperados no Aeroporto de Kabul mostrando cenas de pessoas tentando literalmente se agarrar a um avião prestes a decolar, resumem em si o crime contra a humanidade que foi praticado pelo impostor Joe Biden. Um impostor que também desonrou os soldados norte-americanos que pereceram em combate em solo afegão ao longo destes anos.

A conquista do Afeganistão pelo Talibã em decorrência da fuga covarde dos norte-americanos, resultará no surgimento de um regime de ditadura teocrática muçulmana similar ao Estado Islâmico, e respaldado por Rússia, China e Irã. O país irá tornar-se o refúgio de terroristas e criminosos internacionais de todo tipo, e será também o novo polo disseminador do terrorismo islâmico em sua milenar guerra civilizacional contra a civilização ocidental.

O responsável único por esta tragédia é o democrata Joe Biden, o impostor que chegou à Casa Branca em um processo eleitoral com enormes evidências de fraudes e que por isso mesmo não merece o título de presidente norte-americano. Trata-se de um impostor que, em menos de oito meses na chefia do governo da maior democracia do ocidente, já mostrou a ameaça que a esquerda norte-americana representa para todo mundo.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE