O senador Humberto Costa (PT-PE), membro da CPI da Covid do Senado Federal, quer que a comissão tenha acesso a informações sigilosas de influenciadores e donos de páginas de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro na internet. Requerimentos ainda pendentes de aprovação pedem que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) elabore relatórios financeiros sobre algumas das figuras públicas mais conhecidas da direita.

A base para a iniciativa é a mesma narrativa que vem sendo usada pela CPI da Covid: criminalizar as pessoas que divulgaram informações sobre tratamento para a Covid e que fizeram e fazem questionamentos sobre a vacinação. O senador alega que a divulgação destas informações teriam contribuído para agravar a pandemia, sem dar qualquer evidência desta correlação. Os alvos dos requerimentos são os seguintes:

  • Alessandro Loiola – médico
  • Allan dos Santos – Terça Livre TV
  • Bernardo Küster – youtuber
  • Everson Henrique de Oliveira, youtuber
  • Farol Produções Artísticas Ltda – Site Senso Incomum
  • Flávia Regina Viana
  • Flávio Gordon – antropólogo
  • Gustavo Gayer – youtuber
  • Instituto Força Brasil
  • José Pinheiro Tolentino – Jornal da Cidade Online
  • Leandro Ruschel – empresário
  • Oswaldo Eustáquio – jornalista
  • Pamela Puertas Dias, youtuber
  • Paulo de Oliveira Eneas – Site Crítica Nacional
  • Raul Nascimento dos Santos – Site Conexão Política
  • Richards Dyer Pozzer – empresário
  • Tarsis de Souza Gomes – Site Renova Mídia

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE