O vice-ministro das Relações Exteriores da Hungria, Levente Magyar, confirmou que seu país não não permitirá um fluxo irrestrito de imigrantes do Afeganistão, por que o governo chefiado por Viktor Orbán “se recusa a fazer o povo húngaro sofrer as consequências de decisões e operações geopolíticas errôneas”.

A Hungria está realizando uma operação de evacuação para remover os húngaros e os afegãos que trabalharam como intérpretes para suas tropas nos últimos vinte anos de Cabul, mas não cederá aos apelos globalistas para permitir a imigração em massa de refugiados.

“Infelizmente, a operação [de retirada das tropas norte-americanas] não foi realizada da maneira que a maioria do mundo gostaria. O governo húngaro se recusa a ceder aos apelos para permitir a entrada [em território húngaro] dos que estão fugindo do Afeganistão neste período difícil”, acrescentou Levente Magyar. Fonte: La Gaceta | The Hungary Journal.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE