O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a abertura de inquérito contra dez dos organizadores das manifestações previstas para o Sete de Setembro. Entre os investigados estão o cantor Sérgio Reis e o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ).

O magistrado entendeu que a convocação para estas manifestações “extrapola os direitos à livre expressão e instiga a população, por meio de redes sociais, a praticar atos criminosos e violentos”. A interpretação dada pelo magistrado significa na prática a criminalização antecipada dos atos marcados para o Dia da Independência.

Os investigados ficaram proibidos de se comunicarem entre si, e estão agora sujeitos a uma ordem de restrição, devendo manter distância de um quilômetro da Praça dos Três Poderes. Alexandre de Moraes também determinou o bloqueio das contas dos investigados nas redes sociais, o que os impedirá de se comunicarem-se com o público. Fonte: Conexão Política.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE