Em vídeo divulgado na noite desta quarta-feira (25/08), o Presidente Bolsonaro afirmou que “a gente só ganha esta guerra se o povo estiver bem informado, se tiver consciência do está acontecendo”. A fala do presidente traz o conceito de que a política constitui-se, também, na guerra travada por outros meios na esfera da opinião pública e do imaginário.

Ocorre que nesta esfera, o governo tem sido ineficiente no embate: desde seu início, o governo sempre exibiu debilidades na sua área de comunicação, como vem sendo apontado há dois anos e meio por muitos de seus apoiadores.

Esta debilidade é compensada em parte pelo próprio presidente, que precisa encarregar-se ele próprio da comunicação política, fazendo-o exclusivamente pelas redes sociais, gerando uma exposição excessiva e desnecessária do próprio Chefe de Estado.

Ocorre que a comunicação pelas redes sociais atinge basicamente o público já engajado em alguma atividade política, e não alcança os milhões de brasileiros que não utilizam as redes para fins de informação política.

Portanto, é mais do que necessário agora que o presidente passe a usar sua prerrogativa de convocar rede nacional de rádio e televisão para comunicar-se com o público. E a necessidade de uso deste mecanismo foi dada pelo próprio presidente no vídeo desta quarta-feira: “a gente só ganha esta guerra se o povo estiver bem informado”.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE