Mais de cento e trinta médicos britânicos publicaram na semana passada uma carta aberta na qual acusam o governo do primeiro-ministro Boris Johnson de causar danos em massa, permanentes e desnecessários ao país devido a abordagem adotada em resposta à pandemia do vírus chinês.

Na carta, os médicos acusam o governo do Reino Unido de não apenas ter falhado na proteção aos cidadãos britânicos, mas de ter causado danos desnecessários. Os autores da carta acusam o governo de não medir os impactos das políticas de bloqueio, de exagerar a ameaça do vírus e de realizar testes em massa impróprios em crianças.

Os médicos também acusam o governo de ter negligenciado os avanços na profilaxia e no tratamento da Covid-19 por meio do uso de medicamentos reposicionados. A carta também critica a posição adotada pelo governo de que a vacinação de toda a população adulta seria um pré-requisito para a volta à normalidade. Fonte: Children’s Health Defense | Trikooba.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE