Um grupo de representantes de caminhoneiros e de advogados de suas lideranças publicou um vídeo nas redes sociais nesta quarta-feira (08/09) informando que foi impedido de entrar nas dependências do Senado Federal para entregar um pedido de impeachment dos membros do Supremo Tribunal Federal.

Diante da recusa em receber o pedido, o líder ou porta-voz do grupo anunciou que haverá uma nova paralisação dos caminhoneiros no país. O porta-voz afirmou que a paralisação irá acarretar um choque econômico e um choque na população do país, e enfatizou que a iniciativa conta com apoio do setor do agronegócio.

O grupo apresentou-se como apoiador do Presidente Bolsonaro, e afirmou que a partir deste momento está declarada uma greve no setor de transporte de carga. Diversas rodovias foram bloqueadas no decorrer desta quarta-feira em vários pontos do país. As paralisações já atingem oito Estados, em mais de sessenta localidades distintas.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE