O corregedor-geral do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Felipe Salomão, decidiu nesta quarta-feira (15/09) investigar se as manifestações do Dia da Independência foram financiadas por empresários ou políticos. As investigações irão correr no âmbito do inquérito que tem como alvo o presidente Jair Bolsonaro por supostos ataques às urnas eletrônicas.

Será investigado se houve pagamento de transporte e de diárias, além de identificar os organizadores dos eventos. Também será investigado se houve conteúdo de campanha eleitoral antecipada, se os protestos foram espontâneos ou pagos, se ocorreram abusos de poder econômico e político, uso indevido dos meios de comunicação social, corrupção, fraude e condutas vedadas a agentes públicos.

As manifestações de 7 de setembro, as maiores já ocorridas na história nacional, ocorrerem em ambiente de tranquilidade e sem incidentes. Milhões de pessoas foram às ruas em defesa da liberdade. A tentativa de imputar a estas manifestações um caráter ilícito se reveste no mínimo de estranheza, uma vez que a Constituição Federal assegura o direito à manifestação pacífica.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE