O senador Flávio Bolsonaro denunciou o que ele chamou de evento macabro em andamento na sessão desta segunda-feira (18/10) na CPI da Pandemia. Parentes de vítimas da Covi-19 foram convidadas a prestar depoimento na comissão.

Segundo o senador, a comissão selecionou militantes, e pessoas foram escolhidas a dedo para atacar o Presidente Bolsonaro, para atribuir ao presidente a culpa pelas mortes ocorridas durante a pandemia: “é um desrespeito com as seiscentas mil vítimas”, disse o senador.

Um dos depoentes é o ativista Antonio Carlos Alves de Sá Costa, presidente da ONG Rio de Paz, entidade filiada ao Departamento de Informações Públicas da Organização das Nações Unidas.

O ativista usou seu tempo de fala para fazer um discurso político contra o presidente. Em sua fala, o ativista culpou o chefe de governo pelas mortes ocorridas devido à pandemia, sem trazer em nenhum momento algum dado material que corroborasse sua acusação.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE