por paulo eneas
A CPI da Pandemia vota nesta terça-feira (26/10) o relatório final da comissão, elaborado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL). A versão final do relatório deverá incluir a recomendação de indiciamento de outras dez pessoas, incluindo integrantes do governo federal e empresários.

Um total de oitenta pessoas físicas e jurídicas serão listadas com recomendação de indiciamento, incluindo o Presidente da República, que será acusado do cometimento de supostos nove crimes. Dentre os indiciados, estão incluídos alguns atuais ministros do governo, como Onyx Lorenzoni e Marcelo Queiroga, além de militares, como o General Braga Netto e o General Eduardo Pazuello, além de ex-ministros como Ernesto Araújo.

Uma versão anterior do relatório acusava o Presidente da República de suposto crime de genocídio. A acusação foi retirada por falta de acordo entre os integrantes do chamado G7, grupo de senadores que forma a maioria da comissão, após recomendação que teria sido feita por membro do judiciário, segundo divulgado na semana passada pela imprensa.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE