por paulo eneas
O governo federal, por meio do Itamaraty e do Ministério da Agricultura, vem adotando uma estratégia de comunicação por meio de um slogan que endossa a pauta de uma suposta emergência climática global imposta ao mundo ocidental pelos globalistas.

O slogan que vem sendo adotado por ministérios e por parlamentares da base governista é de que O Brasil faz parte da solução para os desafios das mudanças climáticas, para sinalizar à opinião pública internacional a disposição do país em submeter-se à agenda econômica e geopolítica dos globalistas representada pela pauta das mudanças climáticas.

Conforme dissemos no artigo Decisão do Governo de Aderir a Metas de Redução de Metano Poderá Inviabilizar Consumo de Carne Pelos Brasileiros publicado nesta quarta-feira, a pauta climática não corresponde a um problema do mundo físico real, tratando-se outrossim de uma agenda geopolítica e econômica globalista que é profundamente hostil a países como o Brasil.

O slogan adotado pela comunicação oficial do governo para agradar a opinião pública internacional ignora o fato de que o Brasil não pode “fazer parte da solução” de um suposto problema que na verdade não existe no mundo físico real, mas que constitui-se unicamente em um mecanismo de ação contrária aos interesses nacionais soberanos brasileiros.

Uma variação deste slogan surrealista diz que que o agronegócio brasileiro faz parte da solução para os desafios das mudanças climáticas. Novamente aqui o slogan do governo federal ignora a realidade geopolítica e econômica presente na pauta ambiental: a agricultura brasileira é o alvo e a vítima da agenda climática globalista, portanto, ela jamais pode considerar-se como parte da solução.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE