Após o Ministério do Trabalho publicar portaria que proíbe empregadores de exigir a imunização contra a Covid-19 de seus funcionários, o Palácio do Planalto determinou, nesta quinta-feira (04/11), que servidores públicos que trabalham na Presidência e fazem parte do grupo de risco deverão se vacinar contra o coronavírus.

A medida exclui o presidente Jair Bolsonaro uma vez que ela vale apenas para os servidores públicos. A portaria foi assinada pelo ministro Onyx Lorenzoni e ainda permite que os demais funcionários retornem sem a carteira de vacinação.

Fazem parte dos grupos que devem se vacinar pessoas acima de 60 anos, gestantes, pacientes com diagnóstico de doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, fumantes, pessoas com doenças crônicas, cromossômicas ou hematológicas. Fonte: Correio Braziliense | Metrópoles.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE