por paulo eneas
O presidente Jair Bolsonaro condecorou com a comenda da Ordem do Mérito Científico o médico Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda, pesquisador da Fiocruz Amazônia e coordenador do estudo clínico realizado em Manaus (AM) no ano passado que empregou doses elevadas de cloroquina, acima daquela recomendada pela bula do medicamento, e que resultou na morte de onze pacientes.

A condecoração foi publicada na edição desta quinta-feira (04/11) do Diário Oficial da União, que traz o decreto da inclusão do médico Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda na classe de Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico, na categoria Ciências da Saúde.

O estudo de Manaus consistiu na administração de altas doses de cloroquina em parte de um grupo de 81 pacientes em estágio avançado da doença da Covid-19, com o objetivo de analisar arritmias cardíacas. O estudo não tinha como objetivo testar o benefício da cloroquina para o tratamento da doença, mas analisar seus efeitos adversos.

As mortes resultantes do estudo tiveram ampla repercussão negativa. A Dra. Nise Yamaguchi, médica oncologista, chegou a publicar uma carta de alerta à comunidade médico-científica a respeito do experimento, enfatizando que as dosagens de cloroquina empregadas no estudo estavam além daquelas recomendadas pelo Ministério da Saúde.

A carta aberta da Dra. Nise Yamaguchi foi objeto de reportagem do jornalista Christian Derosa do site Estudos Nacionais e pode ser vista neste link aqui. Por sua vez, o Crítica Nacional elaborou reportagem em abril do ano passado descrevendo detalhes do estudo, e que pode ser vista neste link aqui.

O próprio Presidente da República condenou o estudo no início deste ano por conta das doses elevadas, e afirmou esperar que a recém criada CPI da Pandemia, do Senado Federal, conduzisse investigações a respeito, o que acabou não ocorrendo.

Não se tem notícia até o momento de qualquer responsabilização legal do médico Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda, responsável pelo estudo.  Pelo contrário, ele acaba de ser agraciado pelo Presidente da República com o título de Comendador.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE