por paulo eneas
O Partido Liberal (PL), chefiado por Valdemar da Costa Neto e uma três siglas que formam o tripé principal do Centrão, ao lado do PP e PR, poderá tornar-se a maior bancada da Câmara dos Deputados após o anúncio da filiação do presidente Bolsonaro à agremiação para disputar a reeleição no ano que vem.

A afirmação foi feita esta semana pelo deputado federal Giovani Cherini (PL-RS), político originário do PDT de Ciro Gomes, em entrevista à rádio Jovem Pan. O deputado afirmou que existe a expectativa de que parlamentares governistas eleitos pelo DEM e pelo PSL venham a migrar para a sigla.

O deputado também deixou claro que o partido vai estar de porteiras abertas e, aparentemente, sem qualquer filtro ideológico, para as novas adesões: “Não vamos fazer nenhum tipo de seleção (…), não adianta ter boa vontade, mas não ter voto, voto é fundamental para chegarmos ao poder”, afirmou.

Pode-se observar nos últimos dias um movimento político articulado da parte da governo e sua base fisiologista no Congresso: de um lado, o presidente anuncia sua filiação ao PL, de outro, tem-se a aprovação da PEC dos Precatórios que vai beneficiar principalmente as bases eleitorais do Centrão com a ampliação das políticas assistencialistas, conforme mostramos no artigo A Opção Partidária do Presidente Bolsonaro & O Clientelismo Eleitoral Turbinado Com a PEC dos Precatórios Que Beneficiará o Centrão, publicado esta semana.

Nota-se portanto que todas as ações de governo e decisões políticas do presidente têm sido tomadas no sentido de favorecer a base parlamentar patrimonialista e fisiologista representada pelo Centrão, e afastam-se desta forma cada vez mais do viés conservador e de direita originário do início do governo. Crédito da foto: Creative Commons.


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE