O registro de recém-nascidos no Brasil entre 2019 e 2020 apresentou um recuo de 4.7% segundo dados divulgados nesta quinta-feira (18/11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com base em informações dos cartórios.

Ao todo, foram documentados 2.728.273 nascimentos nos cartórios no Brasil. Desse total, 2.678.992 são crianças que vieram ao mundo em 2020 e foram registradas até o primeiro trimestre de 2021, e 49.281 (cerca de 2%) são de anos anteriores.

De acordo com os pesquisadores do IBGE, a redução do registro de nascimentos nos cartórios ocorridos em 2020 pode ter sido ocasionada em razão das medidas draconianas tomadas a pretexto da pandemia de Covid-19, como período de isolamento social, restrições à mobilidade e fechamento dos cartórios em parte de 2020 e da dificuldade de deslocamentos.

A redução, de acordo com o IBGE, ocorreu em todo o país. Em 2019, a redução havia sido de 3% em relação ao ano anterior. Norte e Nordeste tiveram as maiores quedas nos registros de nascimento, com 6.8% e 5.3% respectivamente. O Centro-Oeste registrou queda de 4.7% e a região Sudeste teve 4.3% a menos de registros. Por sua vez, a região  Sul teve queda de 3.1%. No Amapá registrou-se a maior diferença entre todos os estados, com 14.1% de diminuição de registros em relação a 2019. Fonte: Correio Braziliense | Portal R7.


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE