O primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, disse neste domingo (21/11) que a avalanche de imigrantes ilegais na fronteira com a Bielorrússia é “a maior tentativa de desestabilizar a Europa” desde o fim da Guerra Fria. Segundo Morawiecki, o presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, lançou uma guerra híbrida contra a União Europeia.

Nas redes sociais, Mateusz Morawiecki acrescentou que não cederá à chantagem e fará de tudo para defender as fronteiras do bloco europeu. Segundo o chefe de governo polonês, a Polônia, Letônia, Lituânia e Estônia precisam de apoio.

Mateusz Morawiecki afirmou também que a crise de imigrantes na fronteira é apenas o início de uma crise mais longa provocada pelo regime de Lukashenko, provavelmente dirigida pelo Kremlin. Morawiecki acusou a Bielorrússia a Rússia, o Uzbequistão e o Afeganistão de um complô diplomático que deu origem à crise.

Segundo o premiér polonês, possivelmente existe uma tentativa de utilizar a crise no Afeganistão como parte da crise imigratória. Há vários dias cerca de quatro mil imigrantes ilegais se deslocaram para a região da fronteira da Polônia com a Bielorrússia, tentando forçar a entrada ilegal na União Europeia via a território polonês. Fonte: Barron’s | Euro News | NDTV.


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE