O governo austríaco anunciou na última sexta-feira (19/11) que exigirá que todos os cidadãos sejam vacinados contra covid-19 a partir de fevereiro de 2022, prometendo penalidades duras para aqueles que continuarem a resistir.

Enquanto isso, o país entrou em novo lockdown nacional total desde a última segunda-feira (22/11) e que irá durar ao menos dez dias, e poderá estender-se por outros dez dias no máximo para as pessoas vacinadas.

O lockdown nacional atinge toda a população austríaca, após iniciativa anterior que promoveu o confinamento somente de não vacinados, o que não impediu o aumento dos novos casos de Covid-19 no país. Todos os cidadãos não vacinados já vinham sendo privados de suas liberdades e direitos civis básicos.

Ao término do lockdown iniciado esta semana, as restrições permanecerão em vigor para os austríacos não vacinados. A Áustria se tornou o primeiro país do continente europeu a reinstaurar um confinamento nacional e o primeiro do mundo a tornar as vacinas obrigatórias para todos.

Outros outros países europeus, incluindo Alemanha, Itália, Eslováquia e República Tcheca, estão prestes a implementar novas restrições em um esforço para combater o que está sendo chamado de quarta onda do coronavírus. Fonte: The Local | Daily Mail | Euro News.


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE