por paulo eneas
O plenário virtual do Supremo Tribunal Federal formou maioria nesta segunda-feira (22/11) para manter a determinação imposta ao Governo Federal para que este implemente já no ano que vem um programa de renda básica universal. O governo havia recorrido da decisão em vista dos impedimentos legais relativos a adoção de programas sociais em ano eleitoral.

O programa de renda básica universal consiste em um valor a ser pago pelo governo a cada brasileiro para atender suas necessidades básicas com alimentação, saúde e educação. O programa foi instituído por meio da Lei 10.835/2004, aprovada e sancionada ainda durante o governo petista.

Como o programa nunca havia sido implementado, a Defensoria Pública da União entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal exigindo que o governo federal implementasse a programa já a partir do ano que vem. A corte deu ganho de causa ao pleito apresentado pela defensoria.

A adoção de um programa permanente de renda básica universal está em linha com as diretrizes gerais dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU. O Supremo Tribunal Federal vem demonstrando em suas comunicações públicas oficiais a adesão da corte às metas e objetivos desta agenda das Nações Unidas.

Observamos assim que uma diretriz de governança global determinada pelas Nações Unidas passa a ser implementada no Brasil por iniciativas de demais órgãos do Estado, como a defensoria pública e o judiciário, independentemente de constar em um programa de governo aprovado nas urnas e a ser implementado pelo Poder Executivo.


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE