por angelica ca e paulo eneas
O Exército da Austrália começou a fazer a transferência forçada de australianos com Covid-19 residentes nos Territórios do Norte  para o Campo de Quarentena de Howard Springs, localizado em um antigo campo de mineração no norte da Austrália. A transferência forçada teve início após o registro de nove casos de Covid-19 na comunidade Binjari.

O deslocamento forçado de civis ocorre depois que bloqueios rígidos foram impostos às comunidades de Binjari e nas proximidades de Rockhole na noite de sábado (20/11). Tanto Binjari quanto a cidade vizinha de Rockhole estão agora totalmente bloqueadas. Os moradores estavam autorizados a deixar suas casas somente para emergências e tratamento médico ou “se exigido por lei”.

O ministro-chefe do Território do Norte, Michael Gunner, anunciou que até mesmo as cinco exceções que permitiam aos moradores Binjari e Rockhole saírem de suas casas não são mais aplicáveis às duas cidades. Estas cinco exceções que permitiam o levantamento parcial do bloqueio total referiam-se à compra de alimentos e suprimentos, exercícios físicos por até duas horas, atendimento médico, trabalho ou educação.

Gunner descreveu Binjari como uma comunidade com baixa vacinação, e não soube informar se os nove casos positivos eram ou não de pessoas já vacinadas. De acordo com o website oficial do governo australiano, o Território do Norte contém duas instalações de quarentena supervisionadas obrigatórias. Uma instalação localizada Alice Springs, e a outra, chamada de Center for National Resilience, localizada em Howard Springs.

O Comissário da Polícia do Território do Norte, Jamie Chalkner, alertou que os fortes bloqueios impostos às comunidades de Binjari e Rockhole podem ter um efeito sério na saúde mental dos moradores: “estamos cientes do fato de que isso pode ter alguns impactos na saúde mental das pessoas, bem como em seu bem-estar geral”, afirmou o comissário de polícia ao jornal NT News. Fonte: NT News | Epoch Times | Life Site News | Your News.


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE