O governo israelense deu sinal verde neste domingo (28/11) para que a agência de segurança e inteligência Shin Bet retome o uso de rastreamento por telefone para determinar o paradeiro de pessoas supostamente infectadas com a nova variante Omicron do coronavírus. A decisão foi divulgada em comunicado oficial do governo.

O governo justifica a medida extrema de controle estatal sobre a privacidade das pessoas  como sendo necessária para localizar os casos confirmados da nova cepa e, assim, supostamente quebrar a cadeia de infecção. A ação do Shin Bet irá ocorrer até o dia 2 de dezembro.

Os cidadãos israelenses serão obrigados a apresentar um teste de PCR negativo e quarentena por três dias se tiverem sido vacinados contra o coronavírus e uma quarentena de sete dias para aqueles que não foram vacinados.

A tecnologia de vigilância da agência Shin Bet foi utilizada pela primeira vez em março do ano passado, e comparava as localizações fornecidas pelas operadoras com outros telefones celulares nas proximidades para determinar com quem as pessoas teriam entrado em contato.

A Suprema Corte de Israel limitou este ano o escopo do uso de rastreamento de celulares depois que grupos de direitos civis contestaram judicialmente tais medidas, alegando questões de privacidade. Fonte: RT Espanhol | BBC | Times of Israel.


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE