O nome do ex-ministro da Justiça, André Mendonça, foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal durante sabatina nesta quarta-feira (01/12) para a vaga em aberto no Supremo Tribunal Federal. Foram 18 votos a favor e 9 votos contrários à indicação do ex-ministro. A votação foi secreta.

A decisão final será tomada pelo plenário do Senado Federal, que precisará formar uma maioria de dentre os 81 senadores para que André Mendonça seja conduzido como novo integrante da suprema corte.

Durante a sabatina, André Mendonça criticou o uso da delação premiada, instrumento de colaboração com a justiça usado largamente pela extinta operação Lava Jato. Segundo o ex-ministro, a delação não pode ser usada como meio de prova para incriminar um suspeito.

Leia também:
André Mendonça Afirma em Sabatina Que Defenderá no Supremo o Casamento Civil Entre Pessoas do Mesmo Sexo


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE