por angelica ca e paulo eneas
Manifestações de protesto ocorreram em frente às embaixadas e consulados da Austrália em diferentes países do mundo todo no último fim de semana (04/12) para denunciar as medidas draconianas de apartheid sanitário, segregação social e violação de direitos que têm sido adotadas pelo governo australiano a pretexto de enfrentamento à pandemia do vírus chinês.

As manifestações ocorreram junto às embaixadas e consulados da Austrália nos Estados Unidos, Canadá e em países da Europa e da Ásia, totalizando cerca de vinte países. Os atos atenderam a uma campanha internacional denominada SOS Australia, criada para denunciar as medidas extremamente autoritárias que estão sendo tomadas naquele país.

Entre estas medidas autoritárias estão o uso das Forças Armadas para o envio forçado de pessoas com suspeita de Covid-19, para “campos de quarentena”, conforme o Crítica Nacional mostrou na reportagem Exército da Austrália Começa a Fazer Transferência Forçada de Civis Com Covid-19 Para Campos de Quarentena, publicada no final de novembro.

A manifestações tiveram como pauta a defesa da liberdade dos australianos de tomar suas próprias decisões médicas sem enfrentar penalidades. Os manifestantes apontaram que a Austrália está sendo usada como uma espécie de campo de teste para a implementação dos sistemas de passaportes de vacinas e campos de quarentena em outros lugares do mundo.

A manifestação na Alemanha, país que adotou semana passada o apartheid sanitário por meio de um lockdown nacional “exclusivo” para não vacinados, contou a participação de  Christine Anderson, uma das lideranças do partido de direita AfD da Alemanha. Fonte: Life Site News.




Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE