por angelica ca e paulo eneas
Neste fim de semana houve novos protestos na Europa e na Austrália contra as medidas autoritárias que estão sendo implementadas a pretexto da pandemia. Na capital austríaca, Viena, cerca de 44.000 pessoas responderam ao apelo do Partido da Liberdade da Áustria (FPÖ), que convocou uma manifestação contra as medidas de confinamento para os não-vacinados e a vacinação obrigatória que entrará em vigor em todo o país a partir de fevereiro.

“As restrições impostas forçando as pessoas não vacinadas a se imunizarem não passam de um ataque à humanidade”, afirmou Herbert Kickl, presidente do Partido da Liberdade da Áustria. Os manifestantes exibiam cartazes com os dizeres denunciando o fascismo vacinal e em defesa da liberdade de escolha.

Na Espanha, as mobilizações ocorreram em várias cidades daquele país, exigindo o fim dos passaportes de vacinas e das medidas de restrição impostas a pretexto da pandemia. Na capital, Madrid, milhares de pessoas manifestaram-se de forma pacífica contra a política do governo de Pedro Sanchez no combate ao coronavírus.

A cidade de Barcelona assistiu a um protesto semelhante, que também reuniu milhares de pessoas entoando palavras de ordem em favor da liberdade e contra a vacinação obrigatória. Uma das políticas particularmente contestadas é a decisão de introduzir os passaportes sanitários na região autônoma da Catalunha. A Espanha conta atualmente com uma das taxas de vacinação mais elevadas na Europa.

O pequeno Estado do Luxemburgo também foi palco este sábado de uma manifestação, que reuniu várias centenas de pessoas, que contestavam a introdução do passaporte sanitário para o setor do lazer. Fonte: Euro News | SCMP | Israel Noticias.


Protestos Barcelona na Espanha:


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE