É totalmente falso que o aborto seja um direito humano. Qualquer esforço para tentar impor o aborto em um país é uma interferência indevida nos assuntos internos.


por angelica ca e paulo eneas
O Presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, declarou que seu país se tornará oficialmente a capital pró-vida da América Latina no início do próximo ano. Falando em um evento organizado na semana passada pelo Institute for Women’s Health em Washington, nos Estados Unidos, Alejandro Giammattei reafirmou o compromisso da Guatemala de proteger o direito à vida dos bebês em gestação.

O Institute for Women’s Health, é uma organização pró-vida fundada por Valerie Huber,  ex-funcionário do Departamento de Saúde e Serviços Humanos do ex-presidente norte-americano Donald Trump. O instituto também é vinculado ao Grupo Internacional de Direitos Humanos.

“Todo indivíduo merece ter sua vida protegida desde a concepção até a morte natural. Não aprovamos o aborto em razão da minha fé, mas também em razão da minha profissão de médico. A vida deve ser protegida desde a concepção”, disse Giammattei em seu discurso no evento.

Sem mencionar explicitamente Joe Biden, o presidente guatemalteco lembrou que o atual governo dos Estados Unidos, as Nações Unidas e alguns países europeus têm pressionado a América Latina para legalizar o assassinato de bebês em gestação. A maioria dos países da América Central e do Sul protege o direito à vida dos bebês em gestação e proíbe o aborto.

“É totalmente falso que o aborto seja um direito humano. Qualquer esforço para tentar impor o aborto em um país é uma interferência indevida nos assuntos internos”, disse Alejandro Giammattei.

O presidente da Guatemala não foi convidado para a Cúpula da Democracia, organizada na semana passada por Joe Biden, e que reuniu líderes das principais democracias mundiais. Alfonso Aguilar, presidente do Grupo Internacional de Direitos Humanos, sugeriu que as diferenças ideológicas foram um fator para o não convite, uma vez que a Guatemala é uma democracia assumidamente pró-vida. Fonte: Life Site News | The Christian Post | Gospel Prime.


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE