por angelica ca e paulo eneas
A Associação Médicos Pela Vida, entidade nacional formada por médicos brasileiros de diversas especialidades, publicou uma Nota de Repúdio no último domingo (19/12) à aprovação na semana passada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) da vacinação contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade com os produtos fornecidos pela farmacêutica Pfizer.

Na nota, a Associação Médicos Pela Vida enfatiza que as crianças não fazem parte do grupo de risco para o coronavírus. A nota traz os dados fornecidos pela Plataforma Integrada de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, que mostra que entre as pessoas de 0 e 19 anos há uma quantidade muito maior de síndrome respiratória aguda grave para outras doenças do que para Covid-19.

“De 0 a 9 anos, por exemplo, durante toda a pandemia, tivemos, até a data de hoje, 20.140 casos da síndrome por Covid-19, enquanto isso, mais de 142 mil por outras doenças existentes antes da Covid-19, como outros vírus respiratórios e influenza, a gripe comum”, afirma a entidade.

Ainda segundo a Associação Médicos Pela Vida, as vacinas que utilizam a tecnologia RNA mensageiro (mRNA), aplicadas em larga escala em todo país, “estão sendo usadas pela primeira vez na história da humanidade e não possuem um perfil seguro nem no curto prazo e que no longo prazo, há uma incógnita”, afirma a nota.

A associação ainda lembra que essas vacinas não foram projetadas para interromper o ciclo de uma pandemia e que elas não são esterilizantes. Ou seja, a pessoa que recebeu a injeção ainda contrai e transmite a doença.

“Usar crianças como escudo humano por um efeito irrisório, provavelmente nulo, na pandemia? É um ato de covardia ou interesses inconfessáveis de quem aprova e coordena isso. Não há outras opções. É inaceitável”, enfatiza a Associação Médicos Pela Vida. Fonte: website oficial da Associação Médicos Pela Vida.


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE