por angelica ca e paulo eneas
O ex-presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou nesta segunda-feira (03/01) seu apoio à reeleição do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán. Trump referiu-se ao premier húngaro como sendo um líder forte e respeitado.

Em comunicado publicado no website de seu Comitê de Ação Política (PAC), Donald Trump fez vários elogios a Viktor Orbán, elogiando seu governo, principalmente na contenção da imigração ilegal e proteção da soberania nacional húngara, expressou seu apoio à reeleição do premier da Hungria.

Por sua vez, o atual presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, vem adotando uma política de linha dura contra Viktor Orbán. A Hungria foi o único país da União Europeia que não foi convidado para um encontro de cúpula sobre democracia realizado no início de dezembro do ano passado.

Viktor Orbán, em sua disputa pelo quarto mandato, enfrentará uma aliança de oposição de seis partidos, que apoia o político conservador Péter Márki-Zay como seu candidato a primeiro-ministro. A eleição está marcada para acontecer entre abril e maio deste ano.

O governo de Viktor Orbán afirma que sua prioridade é a defesa do bem-estar, da prosperidade, da identidade e soberania nacional dos húngaros, e a proteção de suas fronteiras. Ele tem se destacado como um dos principais governantes nacionais europeus a se opor às pautas globalistas da União Europeia.

Da maneira paradoxal, o candidato oposicionista Péter Márki-Zay, que se descreve como um conservador católico tradicional, prometeu que se eleito irá revogar as leis aprovadas na Hungria que ele considera como sendo “homofóbicas”. Neste aspecto o discurso de Péter Márki-Zay é o mesmo dos globalistas da União Europeia.

Tais leis, aprovadas na gestão de Viktor Orbán, visam proteger crianças e adolescentes de serem expostos a conteúdo sexual adulto, como mostramos em artigos no Crítica Nacional publicados no ano passado e listados abaixo. Fonte: The Hill | Politico | La Gaceta.

Leia também:
1) Hungria Aprova Lei Proibindo Exibição de Material de Conteúdo Sexual Identitário Para Menores de Dezoito Anos

2) União Europeia Pretende Punir a Hungria Por Lei Que Proíbe Exibição de Material de Conteúdo Sexual Identitário Para Menores de Dezoito Anos


Em março de 2019, o editor do Crítica Nacional esteve na Hungria a convite para participar de um evento conservador sobre imigração. Na oportunidade, fizemos uma entrevista rápida com o premier Viktor Orban, que também participou do mesmo evento.


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE