por angelica ca e paulo eneas
O governador tucano paulista, João Dória, pretende vacinar crianças de 05 a 11 anos contra covid-19 dentro das escolas públicas do estado, em parceria com os municípios. Em entrevista concedida ao Estadão na última terça-feira (04/01), o Secretário de Educação de São Paulo, Rossieli Soares, afirmou que o Estado também pretende estender a ação dentro das instituições privadas de ensino. Segundo o secretário, a vacinação ocorrerá com autorização dos pais.

O secretário Rossieli também afirmou na entrevista que as escolas estaduais de São Paulo passarão a solicitar a carteira de vacinação contra a covid após o início da campanha de vacinação de crianças com 5 a 11 anos. No entanto, as escolas não irão proibir o aluno de ter acesso à escola sem o documento de comprovação de vacinação.

“A carteira de vacinação já é exigida na matrícula. Vamos solicitar no momento devido. Mas não vamos proibir o aluno de ir à escola”, afirmou o secretário em uma declaração ambígua, pois não deixa claro qual o real propósito de se solicitar a carteira de vacinação.

Ainda de acordo com Rossieli, a decisão final cabe às secretarias municipais de Saúde, responsáveis pelo esquema de vacinação. O governo de São Paulo disse que aguarda a distribuição das doses pelo governo federal para iniciar a campanha nessa faixa etária.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou em entrevista à Jovem Pan na quarta-feira (05/01), que a Pfizer contra a Covid-19 é segura para crianças de crianças de 5 a 11 anos, sem no entanto citar que fontes de estudos independentes, que não aqueles financiados pela própria Pfizer, atestam tal segurança.

Ainda segundo o ministro, a aplicação da vacina nesta faixa etária não terá caráter compulsório, mas não informou que instrumento legal existe para respaldar sua afirmação. O regramento jurídico que rege a gestão da pandemia no Brasil é dado pela Lei Federal 13979 que prevê em seu artigo terceiro que governantes locais poderão impor vacinação compulsória.

No final de dezembro do ano passado, o governador tucano informou a decisão de mandar confeccionar 4.5 milhões de carteiras de vacinação contra a covid-19 para crianças de 5 a 11 anos, antecipando o que poderá vir a ser a passaporte sanitário escolar, conforme mostramos na reportagem Preparação Para o Passaporte Sanitário Escolar: Estado de São Paulo Inicia Produção de Carteiras de Vacinação Infantil Contra Covid-19, publicada ao final de dezembro. Fonte: Correio Braziliense | Revista Oeste.


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE