Além dos funcionários públicos não vacinados que estão sendo demitidos, governador petista anunciou também a detenção de pessoas que acessam eventos culturais públicos sem passaporte sanitário.


por angelica ca e paulo eneas
O governador petista da Bahia, Rui Costa, anunciou durante evento nesta quinta-feira (20/Jan) que começou a publicar no Diário Oficial do Estado o afastamento de servidores concursados e a demissão dos não concursados que se negaram a tomar a vacina contra covid-19.

Segundo o governador, depois de trinta dias da notificação individual daqueles que não se vacinaram, será aberto um processo administrativo disciplinar, que visa a exclusão dos não vacinados do quadro de servidores públicos.

O petista enfatizou que a medida serve para todos os tipos de cargos: “vale desde concursado até estagiário”. O governador não soube dizer quantos funcionários públicos já foram demitidos porque, segundo ele, a cada dia vence o prazo de um mês de alguns deles: “Todos dias estão sendo publicados afastamentos, porque vence o prazo de quem foi notificado dias atrás”.

Na quarta-feira (19/01), o governador divulgou a determinação para que as pessoas que tentarem entrar em eventos culturais sem a comprovação de vacina contra a covid-19 sejam detidas e conduzidas para uma delegacia de polícia. A decisão foi anunciada após reunião entre os secretários de Segurança Pública, Ricardo Mandarino, de Cultura, Arany Santana, e integrantes da cúpula das duas secretarias.

As medidas de apartheid sanitário adotadas no Estado da Bahia estão sendo baseadas em um decreto do governador petista assinado em novembro do ano passado. O decreto tem por base a Lei Federal 13.979 conforme mostramos na reportagem Governo Petista da Bahia Recorre à Lei 13.979 Para Impor Vacinação Obrigatória aos Servidores Públicos do Estado, publicada em novembro passado. Fonte: Portal G1 | Correio 24 Horas.


Não Deixe o Crítica Nacional Acabar!

Crítica Nacional precisa e muito do apoio de seus leitores para continuar. Dependemos unicamente do financiamento do nosso público leitor, por meio de doações e assinaturas de apoio, para tocar adiante nosso projeto.

Crítica Nacional é hoje um dos poucos veículos da chamada imprensa independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade dos fatos e a defesa de valores conservadores. Dentre os demais, muitos renderam-se ao chapa-branquismo desbravado, lançando mão até mesmo da divulgação de conteúdos falsos ou enganosos para esse intento. Esse tipo de conduta você jamais irá ver no Crítica Nacional.

Estamos nesse momento apelando encarecidamente ao nosso público para que contribua conosco. Você poderá fazer esta contribuição por meio de nosso PIX: 02259742823 ou acessando este link aqui, onde terá a opção de fazer uma assinatura de apoio a um valor mensal irrisório e bastante acessível, e poderá também fazer uma doação no valor que desejar.

Muito obrigado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE