por angelica ca e paulo eneas
A Suécia eliminou nesta quarta-feira (09/fev) quase todas as suas restrições em vigor relativas à pandemia do coronavírus e encerrou a realização de testes em massa da população, juntando-se assim a uma lista crescente de países que já suspenderam as restrições relacionadas ao vírus.

A partir de quarta-feira, a Suécia fornecerá testes PCR gratuitos para Covid-19 apenas para profissionais de saúde, idosos e pessoas clinicamente vulneráveis ​​​​com sintomas da doença. O restante da população será simplesmente solicitado a ficar em casa se apresentar sintomas que possam ser Covid-19.

A diretora da Agência Sueca de Saúde Pública, Karin Tegmark Wisell, disse esta semana à empresa pública de comunicação SVT  que chegou-se a um ponto em que que o custo e a relevância dos testes não são mais justificáveis.

“Se fazermos testes em todos que têm Covid-19, isso significará um custo de 500 milhões de coroas suecas (cerca de R$ 289 milhões) por semana”, justificou Karin Tegmark Wisell. Com a suspensão das restrições, bares e restaurantes não estarão mais obrigados a fechar às 23h e as regras de aglomerações serão flexibilizadas.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 02259742823 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

Além disso, os requisitos do comprovante de vacinação para entrar em locais públicos estão sendo removidos, assim como a recomendação de usar máscara no transporte público durante os períodos de maior movimento.

O retorno ao mercado de trabalho será gradual, assim como o ensino presencial nos cursos superiores. A recomendação de ficar em casa para pessoas com sintomas de covid-19 permanece em vigor. Algumas recomendações permanecem em vigor para os não vacinados, como evitar multidões em ambientes fechados.

“A pandemia não acabou, mas estamos entrando em uma fase totalmente nova, o conhecimento melhorou e vários estudos mostram que a variante omicron leva a doenças menos graves”, disse a primeira-ministra Magdalena Andersson na semana passada, ao anunciar a mudança.

A Suécia junta-se assim à Finlândia e a Dinamarca, o primeiro país da União Europeia a levantar todas as restrições a 1 de fevereiro, e deixa de considerar o coronavírus como uma doença crítica para a sociedade. Por sua vez, a vizinha Noruega também suspendeu na semana passada a maioria das restrições. Fonte: Agência Reuters | Infobae | Forbes.

Leia também:
1) Finlândia Junta-se à Dinamarca e Reino Unido e Anuncia Fim das Medidas Restritivas a Pretexto da Pandemia do Coronavírus

2) Governo da Dinamarca Encerra Medidas de Restrições Devido à Pandemia de Covid: “Saudamos a Vida que Conhecíamos Antes”

3) Tribunal Superior da República Tcheca Suspende Passaporte Vacinal Por Entender Que Exigência de Passaporte Equivale à Coerção Ilegal Para Vacinação

4) Agência de Saúde da Suécia Decide Não Recomendar Vacinação de Crianças Contra Covid-19

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 02259742823 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE