por angelica ca e paulo eneas
Após diversos episódios de atletas sofrendo mal súbito em público e diante das câmaras, o Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC) e a Farmacêutica Pfizer emitiram recentemente um alerta público sobre os riscos de coágulos sanguíneos.

No dia 10 de fevereiro passado, o CDC emitiu um alerta oficial procurando passar a ideia de normalidade no fato de adultos jovens e atletas saudáveis ​​desenvolverem coágulos sanguíneos.

Em seu comunicado, o CDC não fez menção às vacinas contra Covid-19 como um dos fatores que podem aumentar esse risco. Por sua vez, a Farmacêutica Pfizer também emitiu um alerta público no dia 14 de fevereiro sobre trombose venal profunda ou coágulos sanguíneos.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 02259742823 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

No ano passado, um novo estudo conduzido por pesquisadores da Mayo Clinic em Rochester, no Estado de Minnesota, e publicado no Journal of the American Medical Association (JAMA), concluiu que a vacina Johnson & Johnson contra a covid aumenta o risco de desenvolvimento de uma condição rara e mortal de coagulação sanguínea no cérebro.

Por sua vez, um estudo da Universidade de Oxford do início do ano passado também revelou que o número de pessoas que desenvolveram coágulos sanguíneos após serem vacinados era aproximadamente o mesmo para aqueles que recebem as vacinas Pfizer e Moderna e para a AstraZeneca, segundo informou o Market Watch. Fonte: The Gateway Pundit | Miami Standard.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 02259742823 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE