por paulo eneas
Nesta quarta-feira (09/mar) completam-se quinze dias da invasão da Ucrânia pelo ditador russo Vladimir Putin, iniciada na madrugada de 24 de fevereiro. A expectativa de todos os analistas era a de que o poderoso exército russo esmagaria os ucranianos em três ou quatros dias, e concluiria a agressão assassinando ou prendendo o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky.

Esta esperada blitzkrieg também foi a promessa de Vladimir Putin ao establishment de poder político do Kremlin. Mas o que vimos nestas duas semanas foi uma resistência heroica do povo ucraniano, movido pela determinação de não abrir mão de sua soberania como nação independente.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 02259742823 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

A inesperada capacidade de resistência ucraniana deslocou a passividade inicial do Ocidente, passividade esta provavelmente negociada com antecedência com os russos. As empresas russas, especialmente as de energia, começaram esta semana a sentir o impacto das sanções econômicas impostas.

O desfecho mais realista da guerra continua sendo o da provável derrota ucraniana. Mas quanto mais o embate se prolongar, maiores serão as pressões internas a Vladimir Putin, pressões estas vindas do establishment político russo formado pelo esquema criminoso de poder que comanda o Kremlin.

Um esquema de poder que, criado pelo próprio Vladimir Putin, pode estar em breve querendo a cabeça do ditador pela promessa não cumprida de uma guerra rápida e de uma vitória fácil, uma vez que a blitzkrieg fracassada começa a custar muito caro a este mesmo establishment político e econômico. Descrição da foto: Monumento à Liberdade, Kiev.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 02259742823 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE