O principal beneficiário político da Guerra na Ucrânia até o momento é o impostor que ocupa a Cassa Branca, Joe Biden. Sua gestão desastrosa, como todas as gestões dos Democratas nos Estados Unidos, tem levado o país ao aumento da inflação, redução nos empregos e elevação nos custos de energia por conta de sua insana política ambientalista.

Os impactos da guerra, principalmente nos setores de energia e de alimentos, acentuaram uma situação de crise que já estava instalada por conta da gestão democrata. No entanto, a popularidade de Joe Biden parou de cair desde o início do conflito, segundo informa Leandro Ruschel, empresário brasileiro radicado nos Estados Unidos.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 02259742823 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

A queda ocorre por que os Democratas, valendo-se da conivência da grande imprensa norte-americana, estão atribuindo à Guerra na Ucrânia todos os problemas da economia norte-americana, e desta forma isentando o impostor da Casa Branca de qualquer ônus político. Portanto, interessará a Joe Biden que a guerra prossiga.

Qualquer guerra sempre beneficia tiranos e líderes populistas, o que mostra que não faz sentido algum afirmar que Vladimir Putin esteja “lutando contra os globalistas”, como quer acreditar ingenuamente uma parcela da direita brasileira. A realidade é que os globalistas ocidentais estão beneficiando-se das ambições expansionistas do ditador Putin, e poucos percebem isso.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 02259742823 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE