por paulo eneas
O líder do PSOL e militante comunista invasor de propriedades, Guilherme Boulos, anunciou esta semana sua desistência de concorrer ao Governo do Estado de São Paulo e sua decisão de disputar uma vaga de deputado federal pelo Estado.

O anúncio da desistência de Boulos da disputa sucessória paulista foi imediatamente interpretado pelos bolsonaristas como sendo uma “vitória da direita” diante do que avaliam como sendo a força eleitoral irrefreável da pré-candidatura do ministro Tarcísio de Freitas ao governo paulista.

É fato que a candidatura de Tarcísio de Freitas é competitiva e tem ganho a simpatia de muitos setores, especialmente a grande imprensa paulista, que o trata com uma generosidade nunca demonstrada para com o Presidente Bolsonaro.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 02259742823 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

Essa performance pré-eleitoral de Tarcísio de Freitas ocorre justamente por ele não ser um candidato de viés conservador, e por não abraçar ou vocalizar as pautas de embate político e ideológico que marcaram a direita em anos recentes e que levaram à vitória de Jair Bolsonaro em 2018.

Pelo contrário, Tarcísio de Freitas tem se apresentado com o viés próprio de tecnocrata e gestor, alheio a temas de embate político e ideológico, inclusive aqueles que envolvem temas caros como a defesa da liberdade, doutrinação ideológica em escolas e soberania nacional, para estabelecer-se como um gerente de obras, o que explica sua acolhida positiva junto a setores paulistas normalmente hostis à direita e aos conservadores.

Guilherme Boulos não desistiu por “medo” de Tarcísio de Freitas, como estão afirmando de maneira politicamente irresponsável alguns influenciadores e pré-candidatos bolsonaristas. Alguns deles, por sinal, sem formação política alguma. A desistência de Boulos visa fortalecer a principal candidatura da esquerda ao governo paulista, que será a do poste petista Fernando Haddad.

Sua desistência visa também apostar no crescimento das bancadas de esquerda no Congresso Nacional por meio de fortes “puxadores” de voto, uma vez que como candidato a deputado federal, Guilherme Boulos arrastará consigo outros deputados comunistas.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 02259742823 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

O desfecho mais provável das eleições deste ano, conforme já estamos antecipando no Crítica Nacional há meses, será o crescimento das bancadas do Centrão, por conta da estratégia eleitoral adotada pelo presidente, o crescimento expressivo das bancadas de esquerda por estarem adotando uma estratégia inteligente junto às suas bases, e uma redução da já inexpressiva bancada de conservadores.

A consolidação da candidatura petista, com a desistência de Guilherme Boulos, bem como a candidatura tucana de Rodrigo Garcia, deveriam servir de alerta para toda a direita paulista, que insiste em viver no mundo fantasioso onde cada derrota é interpretada como vitória.

Como afirma o analista e operador político paulista César Cremonesi, do site Porphirio, “o ufanismo e a incapacidade de leitura de cenários políticos levam [a direita] ao anúncio de vitórias eleitorais imaginárias, justamente por pessoas que pretendem representar a população paulista”.

“Ao nomear inimigos imaginários e comemorar vitórias imaginárias, a direita se prepara para uma grande vitória no mundo da fantasia e para uma nova debacle no campo da realidade”. Referência: Website Porphirio.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 02259742823 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE