Por não ter nada de concreto e bom a oferecer aos brasileiros, Lula voltou a mentir e caluniar durante seu discurso para uma plateia esvaziada e desinteressada na fracassada manifestação petista do primeiro de maio.


por paulo eneas
O fracasso já esperado das manifestações deste domingo (1 de maio) organizadas pela esquerda em favor de Lula apenas repete  e reafirma um padrão que vem sendo observado na esquerda desde o início do Governo Bolsonaro. Os petistas e as esquerdas em geral perderam sua capacidade de mobilização junto à população em geral.

A principal manifestação petista deste domingo ocorreu em frente ao Estádio do Pacaembu, na capital paulista, e reuniu um público reduzidíssimo, a despeito da presença de Lula. O fracasso da manifestação foi admitido pelos próprios organizadores, que colocaram a culpa pelo fiasco nos dirigentes das centrais sindicais, que não teriam se empenhado o bastante na mobilização.

Lula voltou a insultar e praticar calúnia contra o presidente, insinuando sua ligação com a morte da vereadora esquerdista Marielle Franco, sem dar qualquer evidência que ampare sua afirmação, e acusou o presidente de “genocida” e “fascista”.

Lula também mentiu ao afirmar que o Presidente Bolsonaro nunca se reuniu com prefeitos ou governadores ou movimentos sociais. Na visão estreita de Lula, “movimentos sociais” são apenas aqueles grupos políticos que vivem sob o cabresto da CUT e do PT. O descondenado Lula ignora que existem movimentos organizados na sociedade civil, como movimentos pró-vida, pró-armas e outros, que não precisam pedir licença a ele e ao PT para levar adiante suas ações.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

Em um arroubo de populismo e demagogia, Lula voltou a falar em “regulamentar a vida” dos trabalhadores de aplicativos. Lula não consegue admitir que existe um amplo setor de empreendedores e trabalhadores autônomos que não precisam da tutela de máfias sindicais controladas por petistas para poderem trabalhar e cuidar de suas próprias vidas.

O fracasso da manifestação ficou evidenciado pelo arranjo feito de última hora, conforme descrito em detalhes pela reportagem da Revista Oeste. A fala de Lula estava inicialmente programada para às 13h00. Mas devido ao baixo público, a fala foi prorrogada para o momento mais próximo do show da cantora Daniela Mercury, na expectativa de atrair mais público.

O que ficou claro nesta fracassada manifestação de Primeiro de Maio, um dos poucos eventos públicos abertos em que Lula teve a coragem de comparecer, é que a realidade mostrada nas ruas é bem distinta daquela realidade cor-de-rosa que Lula conhece das pesquisas eleitorais.

Por não ter nada de relevante a propor aos brasileiros, Lula voltou a mentir, bravatear e caluniar durante todo seu discurso para uma plateia esvaziada e desinteressada, evidenciando assim que Lula e o PT não têm nada de bom a oferecer aos brasileiros.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE