angelica ca e paulo eneas
O Ministério das Relações Exteriores da Rússia anunciou em comunicados publicados em seu website nesta quarta-feira (18/05) a expulsão de diplomatas franceses, espanhóis e italianos daquele país. A decisão veio em resposta a medidas semelhantes tomadas pelos governos dos respectivos países em um movimento conjunto em vista da invasão russa da Ucrânia.

Os diplomatas espanhóis terão que deixar a Rússia dentro de uma semana, enquanto os diplomatas franceses tiveram um prazo de duas semanas para sair do país. “Trinta e quatro funcionários de missões diplomáticas francesas na Rússia foram declarados persona non grata“, afirmou o Ministério das Relações Exteriores da Rússia em comunicado, acrescentando que eles têm duas semanas para deixar o país.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

O ministério anunciou ainda que vinte e sete funcionários da Embaixada da Espanha em Moscou e do Consulado Geral da Espanha em São Petersburgo também foram declarados persona non grata. As agências de notícias estatais russas TASS e RIA Novosti informaram que a Rússia também expulsou vinte e quatro diplomatas italianos nesta quarta-feira, respondendo à expulsão de diplomatas russas pela Itália em abril.

A Rússia já havia expulsado dezenas de outras autoridades europeias no mês passado, incluindo diplomatas da União Europeia, Alemanha, Bélgica e Holanda. As expulsões são uma resposta à onda de expulsões de diplomatas e autoridades russas de países ocidentais.

De acordo com a análise da Foreign Policy, pelo menos 394 diplomatas e autoridades russas foram expulsas de missões diplomáticas no exterior desde que o país invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro deste ano. Autoridades ocidentais alegaram que muitos dos demitidos estão ligados a atividades de espionagem russas. Fonte: Le Monde | Forbes.

Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE