por paulo eneas
Pela segunda vez em menos de duas semanas, o pré-candidato ao Governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas, voltou a falar na possibilidade de derrota do Presidente Bolsonaro na eleição presidencial deste ano. Desta vez, a fala do ex-ministro veio acompanhada de elogios ao petista Lula, a quem Tarcísio de Freitas chamou de “titã da política” que teria “conexão direta com o povo”.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Tarcísio de Freitas afirmou que ele [se for eleito governador] não teria problemas em se relacionar com o petista [se este for eleito presidente]. Tarcísio de Freitas fez ainda uma comparação positiva entre Lula e o Presidente Bolsonaro, afirmando que ambos são “titãs da política” que têm “conexão direta com o povo”.

Na semana passada, falando de novo para a grande imprensa, que tem lhe dado um amplo espaço de mídia e uma cobertura generosa de sua pré-campanha, Tarcísio de Freitas afirmou em entrevista ao jornal O Globo que o Presidente Bolsonaro “passará a faixa” ao seu sucessor em caso de derrota.

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

As duas falas do ex-ministro da Infraestrutura do Governo Bolsonaro refletem muito mais do que sua flagrante inabilidade política. Elas revelam de maneira mais escancarada aquilo que já é sabido por uma parcela dos conservadores: Tarcísio de Freitas nunca foi Bolsonaro Team, pois nunca teve qualquer vínculo com o movimento político conservador que resultou na vitória da direita em 2018.

Tarcísio de Freitas chegou ao governo ainda no período de transição pelas mãos de emissários de Michel Temer. O ex-ministro faz parte do esquema político comandado por Michel Temer, Gilberto Kassab e Paulo Skaf. Tarcísio de Freitas exerceu cargo de confiança nos governos petistas, e parece se orgulhar disso.

O ex-ministro disse recentemente que consultou-se com Delfin Neto, que foi o guru informal da política econômica dos governos petistas que destruiu o País. Tarcísio é autor da frase “dinheiro não tem carimbo”, que demonstra a total ausência de preocupação da parte em relação a assunto de soberania nacional.

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

Tarcísio de Freitas comete o erro grosseiro de equiparar o Presidente Bolsonaro ao descondenado petista Lula, ao dizer que ambos são “titãs da política com conexão com o povo”, mostrando assim sua ignorância por não saber distinguir popularidade de trajetórias políticas bastante distintas.

Os movimentos recentes do pré-candidato sinalizam sua intenção de mostrar-se assimilável e confiável a um hipotético governo petista, a quem já serviu no passado, indicando assim que Tarcísio de Freitas estaria apenas instrumentalizando a militância bolsonarista que o apoia visando objetivos de natureza distinta.

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos encarecidamente ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE