O Presidente Bolsonaro informou nesta segunda-feira (06/06) por meio de seus advogados que irá processar o descondenado petista Lula por ter afirmado de maneira caluniosa que “gente” do presidente teria assassinado a então vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco (PSOL), em 2018.

A fala do petista ocorreu durante evento de pré-campanha na semana passada, em Porto Alegre (RS), onde o descondenado afirmou:

“Quando a gente não pode se aproximar do governante, quando o governante tem um lado, um lado obscuro, porque a gente não sabe a qualidade de todos os milicianos dele, o que a gente sabe é que gente dele, sabe, não tem pudor de ter matado a Marielle”.

A área jurídica da pré-campanha de Bolsonaro está também avaliando a ação específica que poderá ser tomada no âmbito da justiça eleitoral. Lula já foi acionado na justiça algumas vezes esse ano sob a acusação de campanha antecipada, que é proibida pela legislação eleitoral. Por Angelica Ca e Paulo Eneas.

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos com ênfase ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE