Ao deslocar seu discurso para o centro e fazer acenos aos petistas, Tarcísio de Freitas coloca-se na contramão da estratégia adotada pelo Presidente Bolsonaro de fazer o enfrentamento direto com Lula e o PT para assegurar sua reeleição.


por paulo eneas
Tarcísio de Freitas afirmou durante entrevista ao Roda Viva nesta segunda-feira (27/06) que a ex-presidente Dilma Rousseff deu-lhe carta branca e “total apoio” para combater a corrupção no DNIT, órgão que ele chefiou em cargo de confiança durante o último governo petista. Ao fazer esta afirmação, o pré-candidato a governador de São Paulo fez mais um forte aceno aos petistas.

Este aceno de Tarcísio de Freitas no sentido de apaziguamento com os petistas está na contramão da estratégia adotada pelo Presidente Bolsonaro, que “elegeu” Lula e o PT para serem seus antagonistas no pleito presidencial deste ano.

Não é a primeira vez que Tarcísio de Feitas faz um aceno aos petistas. Em entrevista dada há poucas semanas, o pré-candidato ao governo paulista equiparou Lula, seu antigo chefe nos governos do PT, ao Presidente Bolsonaro, referindo-se a ambos como “titãs da política”.

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

Alguns dias depois, em outra entrevista, Tarcísio de Freitas afirmou que, se eleito governador paulista, não teria dificuldade em relacionar-se com o petista Lula, se o descondenado hipoteticamente retornar à Presidência da República.

O tom e o conteúdo das falas do pré-candidato Tarcísio de Freitas têm indicado um esforço avassalador em direção ao centro, procurando remover de sua pré-candidatura qualquer resquício de conteúdo ideológico ou de disposição para o embate político com os inimigos, inclusive os inimigos do presidente.

Esta estratégia eleitoral tem agradado a grande imprensa que, apesar de ser francamente hostil ao Presidente Bolsonaro, tem franqueado acesso livre a Tarcísio de Freitas em quase todas as redações e estúdios de rádio e televisão paulistas. Esta estratégia contrasta com aquela do presidente, que aposta no embate e confronto com os petistas para assegurar sua reeleição.

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE