A Rússia deu um calote em sua dívida externa neste último domingo (26/06) pela primeira vez desde a Revolução Bolchevique de 1917. O calote ocorreu após o término do período de carência de dois pagamentos de US$ 100 milhões em juros sobre dois títulos em moeda estrangeira.

No dia seguinte ao calote, o governo russo negou que houvesse perdido o prazo de pagamento da dívida em moeda estrangeira e afirmou que, devido às sanções impostas a Moscou por conta da Guerra da Ucrânia, os dois pagamentos não chegaram aos seus credores no prazo devido.

A imprensa internacional relatou que os credores dos títulos russos não receberam os pagamentos, após as tentativas da Rússia de pagar a dívida em sua moeda, o rublo. Estas tentativas foram bloqueadas por conta das sanções internacionais. O governo russo alega que o default foi puramente técnico e que possui os recursos para pagar a dívida. Colaboração Angelica Ca. Fonte: NBC News | Daily Mail | NDTV.

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE