por paulo eneas
Uma verdadeira operação de briefing internacional está sendo empreendida pelo governo federal junto ao jornalista Tucker Carlson, da Fox News, a emissora de maior audiência nos Estados Unidos e que tem na direita norte-americana a maior parte de seu público. Este briefing consiste em passar à direita norte-americana a ideia falsa de que o Governo Bolsonaro tem enfrentado o avanço do Partido Comunista Chinês na América Latina.

A presença crescente do regime de ditadura comunista chinesa no continente sul-americano é um dos temas de maior preocupação da direita norte-americana. A Fox News tem pautado este assunto com mais ênfase em período recente, principalmente após as vitórias da esquerda nas eleições presidenciais ocorridas este ano no Chile e na Colômbia.

A abordagem feita por Tucker Carlson mira no governo esquerdista de Joe Biden, que tem assistido ao avanço chinês na América Latina, contrariando interesses geopolíticos norte-americanos, sem nada fazer para revertê-lo.

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

A Cúpula da Américas teria sido uma oportunidade para os Estados Unidos promoverem uma reaproximação com os países latino-americanos, mas ela foi desperdiçada, como mostramos no artigo Cúpula das Américas Fracassa Enquanto China Supera Estados Unidos no Comércio com América Latina.

O jornalista Tucker Carlson veio ao Brasil para produzir conteúdo jornalístico a respeito desta expansão chinesa e a narrativa falsa que aparentemente está sendo assimilada por ele é de que o Governo Bolsonaro constitui-se na última barreira de resistência ao avanço chinês na América Latina.

A direita norte-americana possivelmente acreditará nesta narrativa, dada a credibilidade da Fox News e do jornalista junto a este segmento, de modo que a operação de briefing empreendida pelo governo federal possivelmente será bem sucedida.

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

O Governo Bolsonaro nunca foi barreira ao avanço chinês
O Brasil sob o Governo Bolsonaro nunca foi barreira para o avanço chinês. Ao contrário, a presença chinesa no Brasil aumentou nos últimos três anos e meio. O lema repetido pelo então deputado e candidato Jair Bolsonaro de que “a China pode comprar do Brasil, mas não pode comprar o Brasil” nunca foi além de slogan de campanha.

Tucker Carlson voltará para os Estados Unidos sem saber que foi sob o Governo Bolsonaro que o Partido Comunista Chinês mais aumentou sua presença e influência no Brasil, por meio da aquisição de terras agrícolas, controle de terminais portuários e de empresas de energia elétrica.

O Jornalista norte-americano provavelmente não tomará conhecimento do fato de que o Partido Comunista Chinês já possui o controle de nossa infraestrutura de Rede 5G por meio da Huawei e que um ministro (Fabio Faria, das Comunicações) foi escalado para assegurar esse controle.

Tucker Carlson não tomará ciência de que a ditadura comunista chinesa conseguiu derrubar um chanceler brasileiro (Ernesto Araújo) por ordem do então embaixador chinês Yang Wanming, e promover a mudança na política externa brasileira para atender aos interesses estratégicos chineses.

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.

Este avanço ocorreu por que o presidente brasileiro cercou-se de generais China-lovers que ostentam sem constrangimento algum a bandeira chinesa na lapela. Generais que afirmam alto e em bom tom, cerimônias oficiais, que “não existe futuro para o Brasil sem a China”.

Apoiadores do presidente dirão que o Bolsonaro tentou barrar este avanço e não conseguiu. O que a realidade mostra é que o governo nada fez, no âmbito de suas competências e atribuições, para fazer frente a este avanço.

Por exemplo, nem mesmo procurou-se fazer a inclusão de salvaguardas de soberania e de segurança nacional no Programa de Parceria de Investimentos, herdado do governo  de Michel Temer, que havia colocado Tarcísio de Freitas no comando do programa, que gerencia as privatizações e concessões.

Este mesmo Tarcísio de Freitas que serviu aos governos de Michel Temer, Dilma Rousseff e Lula, não vê problema algum na compra e controle da infraestrutura brasileira pelo Partido Comunista Chinês, pois segundo ele mesmo afirma “dinheiro não tem carimbo”.

Mas possivelmente nenhum destes fatos será levado ao conhecimento do público de direita da Fox News. O briefing de Tucker Carlson será concluído com sucesso.

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE