A justiça do Uruguai determinou na semana passada que o governo e a companhia farmacêutica Pfizer divulguem em audiência pública as informações sobre os componentes exatos da vacina Covid-19 amplamente utilizada naquele país. A ordem foi dada pelo juiz administrativo Alejandro Recarey, no âmbito de uma ação que pede que o governo do Uruguai suspenda a aplicação daquelas vacinas em crianças a partir dos 5 anos de idade.

A decisão prevê que o governo e a farmacêutica Pfizer terão que fornecer documentação sobre a composição das vacinas, incluindo a possível presença de óxido de grafeno ou elementos nanotecnológicos.

A decisão também exige a apresentação de dados que demonstrem a inocuidade da substância RNA mensageiro, e que evidencie a natureza experimental das vacinas. O juiz também exigiu esclarecimentos sobre estudos que expliquem o aumento de óbitos por Covid-19 a partir de março de 2021 em relação ao ano anterior. Colaboração Angelica Ca. Fonte: Diario Hoy | Great Game India | Merco Press.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE