Durante comício fechado para seus militantes, realizado neste sábado (09/07) em Diadema (SP), o líder petista Lula elogiou o militante e ex-vereador petista que quase matou um empresário por criticar Lula.

O episódio em ocorreu  em 2018 em frente ao Instituto Lula, na capital paulista. O empresário Carlos Alberto Bettoni foi empurrado contra o para-choque de um caminhão pelo então vereador Manuel Eduardo Maninho e seu filho Leandro.

O empresário teve traumatismo craniano e, como sequela da tentativa de assassinato, tornou-se epiléptico. O então vereador e seu filho foram denunciados pelo Ministério Público de São Paulo por tentativa de homicídio, mas obtiveram habeas corpus alguns meses depois.

Ao elogiar e respaldar um ato violência praticado por militante de seu partido, Lula deixa claro que não está preocupado com a repercussão de suas constantes apologias a atos violentos junto à opinião pública.

De onde se pode concluir que ou Lula está seguro de sua impunidade e de sua vitória a qualquer custo, ou o líder petista está apenas desempenhando um script prévio para seu possível desembarque da disputa eleitoral. Tratamos desta possibilidade em artigo detalhado em setembro do ano passado:

Terceira Via: Um Projeto do Establishment Político e da Esquerda Para Redefinir a Estrutura de Poder no Brasil e Banir os Conservadores da Vida Pública

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.


Vídeo de setembro do ano passado:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE