O Parlamento Europeu aprovou moção na última quinta-feira (07/07) solicitando que o assassinato de bebês no ventre materno seja incluído na Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia. A decisão veio em resposta à decisão da Suprema Corte de Justiça dos Estados Unidos que há poucos dia aboliu a proteção constitucional ao aborto naquele país, ao revisar a jurisprudência do caso Roe versus Wade.

texto da resolução foi aprovado por 324 votos a favor, 155 contra e 38 abstenções, e exorta o Congresso dos Estados Unidos a legislar em favor do assassinato de bebês no ventre materno. O texto também pede aos países europeus que garantam o acesso ao aborto legal e gratuito. A inclusão do chamado “direito ao aborto” na Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia foi proposta no início do ano pelo Presidente da França, Emmanuel Macron.

Em decisão histórica tomada em 24 de junho deste ano, a Suprema Corte de Justiça dos Estados Unidos removeu a proteção constitucional ao aborto em todo o país, e deixou nas mãos de cada Estado norte-americano a decisão de restringir ou proibir o assassinato de bebês no ventre materno. Redação Angelica Ca. Fonte: El PeriodicoDeutsche Welle | Politico.

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE