por alessandro loiola
Um amigo me pergunta no whats: “O que poderia ter sido feito, Alessandro? Entenda: o presidente fez o possível!” Bem, vamos lá. O que poderia ter sido feito:

1) Evitar nomeações de Ministros da Saúde não comprometidos com o tratamento precoce.

2) Realizar um fórum nacional oficial para normatizar diretrizes clínicas objetivas que balizariam um documento permitindo a prescrição do tratamento precoce.

3) Organizar a base parlamentar (incluindo o Centrão, para quem foram distribuídos cargos e prestígios) para publicar uma edição da Lei 13.979, retirando dela os artigos que permitiram e ainda permitem condutas tirânicas.

4) Nomear para a Anvisa pessoas íntegras e comprometidas com a transparência dos dados de vacinação – inclusive comprometendo a Anvisa, por meio de Decreto Presidencial ou semelhante, a tornar transparentes os dados de seguimento ativo das ocorrências de efeitos adversos.

5) Organizar um Comitê Especial de Enfrentamento à Pandemia incluindo pessoas de renome cujas opiniões destoam do mainstream (p.ex.: Zimerman, Cadegiani, Zanotto, etc) e, a partir deste Comitê, emitir pareceres oficiais sobre a eficácia de lockdown, máscaras, afastamento social, álcool gel, etc – isso nortearia eventuais processos na justiça, deixando tudo mais claro e fácil para a população.

6) Utilizando as premissas ao alcance do cargo de um Presidente da República, trazer para o seu lado o Conselho Federal de Medicina e a Associação Médica Brasileira.

Etc, etc, etc.

Infelizmente, a babação de ovo em cima do “mito” cultivou uma seita de idolatria cega que só tornou mais difícil cobrar qualquer coisa que vá além da aceitação medíocre das insuficiências que “o mito” se recusa vencer. Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor e pré-candidato a deputado estadual pelo PMB35-SP

O Crítica Nacional é uma mídia independente que mantém-se fiel ao compromisso com a verdade e a defesa de valores conservadores, e precisa do apoio de seus leitores para continuar. Apelamos ao nosso público para contribuir conosco pelo PIX: 022.597.428-23 ou através deste link para fazer assinatura de apoio.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE